Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

10 RAZÕES PARA VISITAR: ANTEQUERA

Nova Acrópole / Artigos / 10 RAZÕES PARA VISITAR: ANTEQUERA
Categoria:

1. Ruas e praças.
Cruzamento de caminhos desde a mais remota antiguidade, esta bela e ensolarada cidade malaguenha é um dos rincões mais belos da Andaluzia, onde a primavera convida a caminhar pelas ruas e praças, emolduradas por casas pintadas de branco. Ao entardecer, seus afáveis moradores sentam-se à porta para conversar, como antigamente.
2. Intramuros.
Entre o Postigo da Estrela e Alazaba, imponente castelo de origem árabe, e circundando a praça de Santa Maria, encontra-se um dos conjuntos monumentais mais destacados, como o Arco dos Gigantes, as termas romanas e a Real Colegiata de Santa Maria a Maior, com sua monumental fachada renascentista.
3. Igrejas e conventos.
Junto à Colegiata de Santa Maria, os maiores expoentes do Renascimento antequerano são a igreja de São Sebastião e a de São João. De estilo Barroco destaca-se a igreja de El Carmen e a de São José onde se encontra o Museu do Convento das Descalças. Sobre a igreja Colegial de São Sebastião eleva-se o Giraldillo, símbolo da cidade.
4. O Portichuelo.
Um cantinho encantador, com verdadeiro sabor andaluz. Junto à igreja de Santa Maria de Jesus se encontra uma pequena construção de tijolos, de maquete original e complexa, que serve de capela tributo à Virgem do Socorro. Partindo dali pode-se iniciar um longo passeio até a Porta de Málaga e ao Mirante Menina de Antequera.
5. Casas e palácios.
Antequera alcança sua época de maior esplendor a partir da conquista cristã de 1410. Palácios e casas nobres e antigas ornamentam a cidade, transformada em centro comercial.
São interessantes, a Casa do Marques da Peña, a da Marquesa das Escalonias, a dos Colarte, a do Barão de Sabasona e a do Marques de Villadarias.
6. Os romanos
Esse local foi um dos núcleos mais romanizados da Bética, com três cidades importantes, como Singilia Barba, e inúmeras vilas, autênticos centros de controle e transformação de produtos agrícolas, e ao mesmo tempo com luxuosas casas dos senhores.
Nas escavações na Vila da Estação foram encontradas valiosas estátuas.
7. O Efebo
O palácio de Nájera, situado em Coso Viejo, junto ao convento de Santa Catalina de Siena, foi transformado em museu Municipal a partir da descoberta, em 1955, do extraordinário e belo Efebo da Vila das Fontes, uma magnífica estátua romana de bronze que se converteu em embaixadora da cidade pelo mundo afora.
8. Gruta de Menga
Única no mundo, este gigantesco monumento megalítico, com mais de 4500 anos, foi construído com pedras de até duzentas toneladas. O recente descobrimento de um profundo poço em seu interior, escavado na rocha, determinou o caráter de recinto cerimonial e não de tumba, como se acreditava até a data da descoberta.
9. Viera e Romeral
Completam um dos conjuntos megalíticos mais importante que existe. O dólmen de Viera é um sepulcro de galerias cobertas, com um corredor e uma câmara construída com grandes pedras. O do Romeral, mais moderno, é uma tumba do tipo “tholos”, com um corredor e dois recintos em falsa abóbada, por aproximação de fileiras.
10. O Torcal
Entre seus inumeráveis atrativos naturais, surpreende a paisagem onírica do Torcal, modelado em milhões de formatos diferentes sobre uma imensa base de rocha calcária.
Seguindo as rotas assinaladas, pode-se percorrer esta vasta extensão, única na Europa, imaginando todo tipo de fantásticas figuras cinzeladas na pedra.