Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

10 Razões para visitar Israel

Nova Acrópole / Artigos / 10 Razões para visitar Israel
Categoria:

1- Jerusalém

A cidade três vezes santa é um dos lugares imprescindíveis de se visitar ao menos uma vez na vida. Aqui as três religiões monoteístas coexistem em um ambiente de tranqüila tensão. Deve-se visitar a Mesquita da Roca, o Muro das Lamentações, a Basílica do Santo Sepulcro, a Catedral Armênia de São Jaime e o Monte das Oliveiras.

2- Cesárea

Principal expoente da presença romana no local, esta soberba cidade foi construída por Herodes, em honra a César Augusto, na margem do Mar Mediterrâneo. Entre suas ruínas encontraremos os restos de um circo e um teatro romano muito bem conservado, assim como antigos edifícios bizantinos e cruzados.

3- Acre

A antiga São João de Acre chama-se atualmente Akko. Antigo porto fenício, converteu-se em cidade-insígnia durante a época das Cruzadas, capital do Reino Latino do Oriente depois de Jerusalém. Pode-se visitar a cidadela subterrânea dos cruzados, a Cripta de São João, a Mesquita de El-Jazzar e os bazares orientais.

4- Galiléia

Junto aos Altos de Golam, tem sido um dos lugares mais castigados pelo contínuo combate de Israel com a Síria e o Líbano. O local tem atrativos turísticos tais como o Lago Tiberíades, o Parque Nacional de Hurshat, as Cascatas de Baniyas, a cidade de Cafarnaún, o castelo cruzado de Kalaat Nimrud e o centro de esqui do Monte Hermom.

5- Vale do Jordão

Iniciando em Beth Sheam, antigo assentamento da época do Rei Saul, onde se encontram as ruínas da antiga Escitópolis, podemos iniciar nosso percurso pela Terra Prometida. A exuberante vegetação e as árvores frutíferas fazem desse lugar um autêntico pomar. Também podemos visitar Jericó, uma das cidades mais antigas do mundo.

6- Mar Morto

A maior depressão do planeta, quase quatrocentos metros abaixo do nível do mar. Suas águas salubres te permitem flutuar mesmo que não saibas nadar. Em suas margens encontraremos balneários, instalações termais e sítios arqueológicos como a cidade Nabatéia de Mamshit ou o monastério de Qumran, onde apareceram os famosos manuscritos essênios.

7- Massada

Podemos subir em um teleférico para visitar Massada, construída a quatrocentos metros acima do Mar Morto para controlar as rotas do Deserto da Judéia. Esta impressionante fortaleza foi o cenário do último episódio da Guerra dos Judeus (66 a 70 d.C.), onde seus habitantes preferiram morrer a render-se aos romanos.

8- Deserto de Negev

Da bíblica Beersheba podemos adentrar no deserto de Negev, de onde é possível realizar excursões a pé por todo o terreno. O local recebe o nome de Midbar, que significa agreste. O Deserto de Midbar é composto, em grande parte, por penhascos rochosos esculpidos pelo vento. Mais ao sul também há grandes extensões de areia.

9- Mar Vermelho

Centro de veraneio e diversão por excelência, tem seu principal núcleo de população na cidade de Elat, a antiga Elyoth, situada estrategicamente no extremo do Golfo Agaba, fronteira com a Arábia Saudita, Egito e Jordânia. Pode-se visitar o observatório submarino e suas colinas marcadas pelo Grande Rift sírio-africano.

10- Kibbutz

São a versão israelita de uma granja coletiva, ideais para conhecer o ambiente rural. Atribuem-se a invenção da irrigação por gotejamento que tem permitido cultivar milhares de hectares de inóspito deserto. Pode-se alojar como turista em alguma de suas hospedagens, trabalhar como voluntário ou inclusive aprender hebraico durante alguns meses.