Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

Felicidade: qual o caminho para encontrá-la?

Felicidade: qual o caminho para encontrá-la?

Lauro de Freitas

Categoria:

No dia 26 de julho, a Organização Nova Acrópole de Lauro de Freitas realizou uma palestra on-line com o título “Filosofia: Um Caminho para Encontrar a Felicidade”.

“A Felicidade, cantada e manifestada em versos e prosas, é um bem maior. Mas qual o caminho para encontrá-la? Qual é a felicidade própria para um ser humano?”, este foi o teor da explanação da professora Leonor Teixeira, que trouxe ensinamentos de diversos filósofos da tradição, como Pitágoras, Sócrates, Platão, Aristóteles, entre outros, apresentando a filosofia como sendo este caminho para a felicidade ou, na verdade, como a própria felicidade.

Leonor conta que para Pitágoras, o que traz felicidade é um grau de saber, ter um sentido de vida, saber o que se busca. “Para ele, a felicidade plena só podia ser vivida pelo sábio, de modo que dela vamos nos preenchendo à medida que alcançamos a sabedoria, conhecendo a nós mesmos e a natureza”, diz.

Com Sócrates, a ideia da Eudaimonia, que é a integração com nosso daimon. “É o som do nosso Ser, daquilo que trazemos em nós, aquilo que é divino, sagrado, onde residem as fontes do saber. Ele nos legou o método da dialética, que consiste em conversar com esse nosso ser divino. Para ele, só podemos ser felizes através dos nossos bens morais”.

Aristóteles, por sua vez, nos ensina que a felicidade é o sentido e o propósito da vida: o único objetivo e finalidade da existência humana. “Assim, o ser humano só pode alcançar o seu bem maior, que é ser feliz, através daquilo que seja próprio da sua natureza. Ele nos traz um método para encontrar a felicidade que é através da prática das virtudes”. Leonor diz que o ser humano se realiza ao viver as virtudes e na obra Ética a Nicomaco, Aristóteles fala delas de uma forma muito lúcida. A razão permite questionar de onde viemos, para onde vamos e, também, querer entender mais sobre o mundo. “Através da mente, podemos buscar algo que está para além de nós, os mistérios da vida e do Universo, contemplar as virtudes, a beleza, o amor, a bondade. É na prática das virtudes que encontramos o que é próprio do ser humano, e onde reside a nossa felicidade. Eis então o motivo pelo qual a filosofia é um caminho para a felicidade: ela nos instiga a buscar e encontrar quem somos”.

Já Platão nos ensinou que para ser feliz há que se empreender um esforço nesse sentido. Há que lembrar-se, ter reminiscências, para que nossa alma possa compreender novamente sobre o belo, o bom, o verdadeiro e o justo. “Precisamos lembrar que somos seres humanos, lembrar de onde viemos, e de qual é a nossa natureza. E isso se dá através de um esforço em alcançar o que há de melhor em nós”.

O segredo da felicidade, portanto, é ter convicção de quem somos e qual o sentido da nossa vida. Os filósofos são aqueles que buscam essas respostas, os que estão dispostos a ir além do convencional, a viver o valor humano e contribuir com suas ações para que o mundo possa um dia ser realmente melhor e feliz.

 

Tags: Palestra