Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

Buda e a Superação da Dor

Buda e a Superação da Dor

São Paulo - Zona Oeste

Categoria:

No dia 10 de junho, quarta feira, a Organização Nova Acrópole São Paulo – Zona Oeste realizou no canal do YouTube da Organização Internacional Nova Acrópole do Brasil uma palestra intitulada “Buda e a Superação da Dor”, com o fim de promover uma reflexão acerca das dores que nos acometem em nossas vidas, buscando assim suas reais causas e, consequentemente, suas reais soluções, a partir dos ensinamentos da sabedoria oriental de Siddharta Gautama. 

A professora Erika Kalvelage contextualizou a história que se conhece acerca desse sábio da humanidade conhecido como Buda. Assim, entendemos que desde antes de seu nascimento já haviam sinais de que o príncipe Siddharta seria um grande homem e que buscaria ajudar a humanidade de alguma forma. Essa ‘ajuda’ se deu a partir de sua inspiradora busca pela cessação do sofrimento quando, fora de seu castelo maravilhoso, tomou contato com a doença, a velhice e a morte pela primeira vez. Assim, nos aponta Erika que depois das vivências de Siddharta pelo mundo, em profunda reflexão sob a árvore bodhi, alcançou o estado que conhecemos em nossa cultura como ‘Iluminação’, uma integração com as verdades e causas de toda a vida e compreensão do sentido das coisas. De tal modo, se ocupou a voltar e transmitir essa paz interior a todos que conseguisse. 

Depois, Erika se aprofundou na exposição e reflexão acerca da doutrina de Buda, apresentando as ‘Quatro Nobres verdades’ e o ‘Nobre Óctuplo Caminho’ de maneira a nos permitir uma visão mais profunda de que a dor faz parte e é inerente à vida e que nosso trabalho em relação a sua superação passa por uma mudança de postura interna em relação aos acontecimentos.

“Compreender a dor e integrá-la a nossa vida é uma atitude inteligente que nos permite não fugir do nosso caminho próprio e natural, o qual vai estar repleto de experiências, e que por vezes pode utilizar a dor como um veículo de consciência para que possamos nos orientar sobre o fluxo de nossas ações”.

Indica também um conhecimento incorporado por Buda: o Dharma e o Karma; leis que permitem reconhecer a ordem do Universo, seu caminho verdadeiro (Dharma) e a força com que a vida aplica para que possamos estar alinhados à ele (Karma). “Nem sempre estamos agindo conforme nosso coração ou nossa vocação, de forma autêntica, alinhados ao nosso Dharma. Então, essa lei de ‘ação e reação’ – o Karma -, nos ‘joga’ de volta para essa corrente de vida que é própria do nosso ser”.

De tal modo, a palestra indica que Buda legou um caminho reto e profundo para a compreensão da dor, o que possibilita sua superação quando inteligentemente não fugimos dela e sim, de certa forma, nos aproximamos. “Em síntese, há um longo caminho pela frente para que nós possamos superar de forma tão verdadeira a dor na vida de cada um de nós, mas que, ainda bem, existe um caminho”, concluiu.

Tags: Palestra