Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

Sarau marca a chegada do Outono

Sarau marca a chegada do Outono

São Paulo - Zona Oeste

Categoria:

No dia 20 de março, a Nova Acrópole Zona Oeste reuniu seus alunos em um evento artístico on-line para celebrar um importante momento dos ciclos da natureza: o Equinócio de Outono.

Na ocasião, o professor Rafael Sanábio ressaltou que as séries de “humores” da natureza, representadas pelas estações, acontecem também internamente em cada um de nós, já que também somos seres cíclicos.

Sanábio relembrou que quando a humanidade era mais próxima da terra, as mudanças internas, emocionais e biológicas da natureza humana correspondiam muito intimamente às mudanças externas da vegetação. No entanto, isto não significa que se integrar aos ciclos da natureza deixou de ser importante em nossos tempos – explicou o professor -, já que sem o poder de sustentação dessa base-raiz o homem corre o risco de acabar adormecendo em relação à característica dos ciclos da própria natureza e forçando uma linearidade que o afasta de si mesmo, do cultivo necessário da vida interior.

O professor Lucas Penna recorreu ao mito de Perséfone para elucidar a simbologia do outono. A deusa é uma figura de ligação com o misterioso mundo interior para o qual a psicologia profunda deu o nome de “inconsciente”. Um mundo oculto, cheio de riquezas e potenciais, assim como as facetas mais sombrias e primitivas da personalidade que para ser conhecida exige que nos voltemos para dentro.

Posteriormente, a professora Erika Kalvelage, ressaltou que a explosão de vida característica das estações diurnas, primavera e verão, dependem diretamente do trabalho que fazemos interiormente nas estações noturnas, o que é iniciado no outono e concretizado no inverno.

Kalvelage aproveitou a ocasião para relembrar o equinócio de outono de 2020, em que fomos convidados a nos recolher, não só pela chegada da estação, mas também por motivos de saúde pública. “Nestes momentos desafiadores podemos escolher viver de forma filosófica, silenciando para entrar em contato com a nossa essência, a nossa verdadeira identidade, e então conseguirmos crescer diante dos desafios”.

O Sarau foi apresentado pela aluna voluntária Amanda Salgueiro e abrilhantado pelas apresentações de Flávio Stefani, com o poema autoral “Outono”; Priscila Costa, com a música “Cio da Terra” de Milton Nascimento, versão de Maria Bethânia; Vinicius Rolim, com a música autoral “Volta para Casa”; e Mônica Camargo, que declamou o poema autoral “Eu e a Árvore”.

Os professores da Nova Acrópole Zona Oeste, Rafael Sanábio, Erika Kalvelage e Lucas Penna, encerraram o evento reforçando o convite a todos para aproveitarem a inteligência dos ciclos da natureza e fazerem o mesmo movimento de interiorização em suas próprias vidas.

 

Tags: Sarau