Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

Semana da Filosofia homenageia os Heróis

Nova Acrópole / Semana da Filosofia homenageia os Heróis

Taubaté

Categoria:

A Organização Nova Acrópole de Taubaté ofereceu, entre os dias 16 e 20 de Novembro, um circuito de palestras e atividades sobre o Caminho do Herói e Suas Escolhas. Ao todo foram promovidas sete palestras, um café filosófico e uma apresentação sobre mitologia grega.

No dia 16, às 19h foi oferecida uma palestra de abertura, com a apresentação do tema do ano. Nesta palestra foi esclarecido o conceito de uma escola de Filosofia à Maneira Clássica e de como ela se difere da filosofia a que estamos geralmente acostumados a ouvir falar. O professor Celso Silva explicou que a filosofia prática, oferecida por Nova Acrópole, está muito próxima dos mitos dos heróis pela sua preocupação com a vida moral do homem.

Nos dias 17 e 18, no mesmo horário, o público pôde conferir seis pequenas palestras, três por dia, direcionadas ao caminho do herói. Daniel Taboada apresentou um paralelo entre o clássico grego A Ilíada e a guerra interna do ser humano. Nataly Romagnoli apresentou a teoria do monomito de Joseph Campbell e em sua palestra com o sugestivo título de “O que te torna um herói?”, instigou a plateia a pensar nos atos heroicos do cotidiano. Celso Silva falou a respeito do herói em si, como reconhecê-lo e quais são as suas motivações, com o tema “O que é ser um herói?”. João Bosco iniciou o segundo dia de pequenas palestras e nos presenteou com a história de Hipátia, grande filósofa da antiguidade que defendeu seus ideais e o conhecimento com a própria vida, nos dando como exemplo esta grande história de heroísmo real. Murillo Melo apresentou a correlação entre o desenho Os Cavaleiros do Zodíaco e os ideias dos heróis, falou sobre os códigos de cavalaria e sobre os símbolos usados na construção da obra. Para finalizar a bateria de palestras, Dinah Vieira nos contou a história de Aladim e sua lâmpada maravilhosa, traçando um paralelo entre o herói externo e o herói interno, que seria o gênio, um símbolo para a alma humana. Dos clássicos gregos a desenhos animados japoneses, os heróis estão em toda a parte.

Dia 19, sábado, o professor Celso Silva mediou um Café Filosófico com o tema “O Herói Cotidiano”, uma atividade essencial em uma escola de Filosofia à Maneira Clássica, que suscitou muitas reflexões e gerou bons esclarecimentos. Uma das conclusões a que os participantes chegaram, depois de mais de duas horas de conversa, foi de que o verdadeiro herói é capaz de sê-lo sem se sentir um herói. Um herói vê heroísmo nos outros, mas no que faz, vê apenas a obrigação de fazer o melhor que pode.

Já no dia 20, fechando a semana, as atividades começaram mais cedo: a partir das 17h o público pôde saber mais sobre a mitologia grega, seus deuses e heróis com uma apresentação feita pelos estudantes da sede da Organização Nova Acrópole de Taubaté.

O Herói foi o tema da XI Semana da Filosofia. As atividades que compõem esta semana são uma celebração ao Dia Mundial da Filosofia. A data é uma recomendação da Unesco que reserva a terceira quinta-feira de novembro para promover a filosofia como desenvolvimento humano e cultural. Todos os anos a Organização Internacional Nova Acrópole organiza em todo o mundo um circuito de atividades em homenagem a um filósofo ou escola de filosofia.

O resgate do verdadeiro sentido dos mitos e de grandes heróis do passado faz parte do programa de estudos de Nova Acrópole, que reconhece sua necessidade no desenvolvimento das virtudes que possibilitam a transformação do indivíduo como ser humano. E dessa forma, promove mensalmente atividades gratuitas com o intuito de nos reaproximar de nós mesmos e de nossa própria história.

Tags: Diálogos | Palestra | Semana da Filosofia