Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

Meditações ou pensamentos para mim mesmo – Marco Aurélio

Nova Acrópole / Livros recomendados / Meditações ou pensamentos para mim mesmo – Marco Aurélio
Categoria:
Meditações ou pensamentos para mim mesmo – Marco Aurélio

Este livro tem uma característica que o torna único: não foi escrito para o público, mas para o próprio autor, no que ele descreve como “pensamentos para mim mesmo”.

Meditações ou pensamentos para mim mesmo - Marco AurélioAnotando suas reflexões sobre a vida, as virtudes, as leis do Universo e, sobretudo, a realidade da morte, o imperador romano Marco Aurélio (121- 180 d.C.) traça um verdadeiro manual de conduta e bem viver, sob a ótica do estoicismo.

Suas Meditações, de surpreendente atualidade, contemplam temas como: a harmonia da natureza e suas leis, a gratidão, a compaixão no relacionamento com o próximo, o controle das emoções e a busca de uma atitude serena diante dos desafios da vida.

Para o filósofo estoico, o homem somente deve se preocupar com o que dele depende – e, nesse caso, fazer sempre o melhor – sem se abalar com as circunstâncias externas: esta será a chave para uma vida plena de sabedoria.

Esta edição bilíngue foi traduzida pelo professor José R. Seabra F. (USP) diretamente do grego antigo. A obra conta também com o prefácio, escrito pelo professor Jorge Angel Livraga, fundador da Organização Internacional Nova Acrópole.

 

Meditações ou pensamentos para mim mesmo - Marco Aurélio

https://www.editoranovaacropole.com.br

agora também disponível em eBook: 
https://www.amazon.com.br/Meditações-Pensamentos-para-mim-mesmo-ebook

Sobre o autor:Meditações ou pensamentos para mim mesmo - Marco Aurélio

Marco Aurélio Antonino (Roma, 121- 180 d.C.), considerado pelos historiadores como o último dos “bons imperadores romanos”, governou Roma num período de grande expansão do Império. Estudioso da filosofia, identificou-se com a corrente do estoicismo, com que procurou pautar sua conduta, tanto no âmbito pessoal como no exercício de seu governo. Costumava anotar seus pensamentos em um diário, sem nunca imaginar que um dia este se tornaria uma obra-prima da filosofia estoica.

 

“Quando a força das circunstâncias te deixar como que transtornado, volta depressa a ti mesmo; não fiques fora do ritmo além do necessário, porque serás tanto mais senhor da harmonia quanto mais frequentemente voltares a ela”.

Se alguma das imagens usadas neste artigo violar direitos autorais, favor entrar em contato conosco.