Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

De alma em alma – Cruz e Souza

Nova Acrópole / Poemas e Contos / De alma em alma – Cruz e Souza
Categoria:
De alma em alma – Cruz e Souza

Tu andas de alma em alma errando, errando,
como de santuário em santuário.
És o secreto místico templário
as almas, em silêncio, contemplando.

Não sei que de harpas há em ti vibrando,
que sons de peregrino estradivário
que lembras reverências de sacrário
e de vozes celestes murmurando.

Mas sei que de alma em alma andas perdido,
atrás de um belo mundo indefinido
de Silêncio, de Amor, de Maravilha.

Vai! Sonhador das nobres reverências!
A alma da Fé tem dessas florescências,
mesmo da Morte ressuscita e brilha!

Cruz e Souza




Nota biográfica

João da Cruz e Souza nasceu em Nossa Senhora do Desterro em 24 de novembro de 1861. Filho de escravos alforriados, desde pequeno recebeu a tutela e uma educação refinada de seu ex-senhor, o marechal Guilherme Xavier de Sousa. Aprendeu francês, latim e grego, além de ter sido discípulo do alemão Fritz Müller, com quem aprendeu Matemática e Ciências Naturais.




Se alguma das imagens usadas neste artigo violar direitos autorais, favor entrar em contato conosco.
Crédito da imagem destacada: Virgílio Barros