Dia Internacional da Mãe Terra com mãos na terra

Por São Paulo - São Caetano do Sul ABC

O Dia Internacional da Mãe Terra, instituído em 2009 no dia 22 de abril pela Organização das Nações Unidas (ONU), tem belíssimos propósitos: reaproximar o ser humano de sua primeira casa, a Terra, e despertar a consciência ao cuidado com o ambiente por ser ele mesmo parte da natureza.

Integrando a experiência da convivência, os voluntários da Nova Acrópole ABC – São Caetano do Sul realizaram no sábado, dia 30 de abril, uma oficina de compostagem onde literalmente puseram as mãos na terra! “A proposta foi a de aprender e recolher o humus acumulado no ano na composteira mantida na escola. Enquanto retirávamos o material refletimos a inteligência desta nossa Mãe. Nela, por um processo de alquimia, tudo se transforma e retorna para possibilitar a vida”, declara a professora da Nova Acrópole Rosio Hernandez.

“Com ações como esta fazemos a nossa parte como indivíduos”, aponta o professor Alberto Amigo. “É a visão que o estudo da Filosofia nos oferece: desperte-se a consciência humana para que, consciente, se relacione em harmonia com seu entorno, com sua Grande Mãe”.

A Filosofia como Arte de Viver visa motivar atividades que contemplem o desenvolvimento humano individual e sustentável ao propósito de preservação ambiental, de respeito à natureza, de uso consciente de recursos naturais e de promoção de uma cidade mais ecológica. Esta busca está de acordo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) incluídos na Agenda 2030 da ONU: ODS #11, relacionado às cidades e comunidades sustentáveis e ODS #15, que diz respeito à vida terrestre.