XVII Semana da Filosofia passeia pelo simbolismo da Civilização Romana

Por Bahia - Salvador

No sábado, dia 19 de novembro, a Nova Acrópole de Salvador promoveu, em homenagem ao Dia Mundial da Filosofia, mais uma Semana da Filosofia com o tema “A Linguagem dos Símbolos”. O evento teve como atração quatro salas temáticas: “Os Ritos Romanos”, “A Geografia Sagrada e Arquitetura”, “Genealogia dos Deuses e Jogos Romanos” e “A Origem Mitológica de Roma”, além de contar com a apresentação de uma palestra e de uma esquete.

Cada sala abordou uma narrativa a respeito da simbologia que constituiu e embasou a construção dessa grande civilização:

OS RITOS ROMANOS

A sala expôs como era o devir do tempo para os romanos: como viviam as leis, como cultuavam suas divindades e como se relacionavam com os mitos. Estes últimos, pertencentes a uma dimensão atemporal.

GEOGRAFIA SAGRADA E ARQUITETURA

Evidenciou a relação simbólica, cotidiana e ritualística do Romano com o espaço sagrado do Estado, representado pelos 3 elementos principais: o Pomério, o Fórum e as Vestais.

GENEALOGIA DOS DEUSES E JOGOS ROMANOS

Apresentou o simbolismo por trás de elementos portados pelos deuses romanos, e também de alguns jogos de origem romana. Nessa sala, contamos com a participação ativa da turma de Távolas (turma de filosofia para crianças de até 12 anos), os quais tiveram a oportunidade de construir um jogo com as instrutoras durante o processo de preparação da sala.

ORIGEM MITOLÓGICA DE ROMA

Nessa sala, ocorreu uma conversa sobre a Eneida, o poema épico de Virgílio, que conta o mito da fundação de Roma.

Para além das salas citadas acima, foi apresentada uma palestra com o tema “Roma e o seu legado para a humanidade”, ministrada pelo instrutor Élcio Pereira. De acordo com o palestrante: 

“A Civilização Romana estabeleceu um marco elevado na história. Servindo de referência para o mundo ocidental mesmo séculos após o seu declínio e queda.”

Por fim, foi apresentada a esquete “O Legado de Roma”, a qual trouxe a narrativa do legionário Caius e sua busca pela compreensão da essência do Império Romano, guiado pelo poeta Virgílio em suas reflexões, o qual lhe recorda sobre suas origens e tradições.