Buscando o Ser. Eternidades

25 de julho de 2011 - 19:59
Por Nova Acrópole

Eu não sou eu.

Sou esse que vai a meu lado sem eu vê-lo:

que, às vezes, vou ver,

e que, às vezes, esqueço

o que cala, sereno, quando falo,

o que perdoa, doce, quando odeio,

o que passeia por onde não estou,

o que ficará em pé quando

eu morrer.

Juan Ramón Jiménez