Bem vindo(a)! Você pode filtrar informações específicas da sede mais próxima de você, através da caixa à direita:

Categoria: Poemas e Contos

Nova Acrópole / Poemas e Contos
Entra cantando, entra cantando, Apolo – Machado de Assis
Post

Entra cantando, entra cantando, Apolo – Machado de Assis

Entra cantando, entra cantando, Apolo! Entra sem cerimônia, a casa é tua; Solta versos ao sol, solta-os à lua, Toca a lira divina, alteia o colo. Não te embarace esta cabeça nua; Se não possui as primitivas heras, Vibra-lhe ainda a intensa vida sua, E há outonos que valem primaveras. Aqui verás alegre a casa...

Por que Sabemos e não Fazemos?
Post

Por que Sabemos e não Fazemos?

 — O que te inquietas? — perguntou o ancião ao ver seu discípulo, movido pelo fogo do Deus Ares, destruir a golpes de espada uma velha carroça. — Qual é o problema comigo, mestre? — Disse o adolescente em meio a lágrimas e suor. Por que continuo a buscar emoções vulgares? Por que meus braços...

Os Sete Passageiros
Post

Os Sete Passageiros

Em um determinado dia, resolvi fazer uma viagem. Uma viagem sem destino certo. Sai de casa e peguei o primeiro ônibus que encontrei. Como foi uma decisão impulsiva, esqueci de colocar algumas coisas na mala e fiquei preocupado com as dificuldades que poderia encontrar: será que estou levando tudo que é necessário? Será que conseguirei...

Teus Olhos – Esses Carinhos – Cruz e Souza
Post

Teus Olhos – Esses Carinhos – Cruz e Souza

Teus olhos — esses carinhos, Esse casal de ilusões Tão doces como os arminhos, Teus olhos — esses carinhos Parecem ser os dois ninhos Das minhas consolações, Teus olhos — esses carinhos Esse casal de ilusões!… Nota biográfica João da Cruz e Souza nasceu em Nossa Senhora do Desterro em 24 de novembro de 1861....

Mundos Extintos – Euclides da Cunha
Post

Mundos Extintos – Euclides da Cunha

São tão remotas as estrelas que, apesar da vertiginosa velocidade da luz, elas se apagam, e continuam a brilhar durante séculos. Morrem os mundos… Silenciosa e escura, Eterna noite cinge-os. Mudas, frias, Nas luminosas solidões da altura Erguem-se, assim, necrópoles sombrias… Mas para nós, di-lo a ciência, além perdura A vida, e expande as rútilas...

O Aprendiz do Barqueiro
Post

O Aprendiz do Barqueiro

Numa pequena cidade litorânea vivia um menino feliz com sua família. Porém, certo dia seu pai e seus irmãos mais velhos foram chamados pela guerra. Eles não mais regressaram ao lar. O garoto ainda tinha sua mãe e uma irmã pequena. Com muita dificuldade foram tocando a vida, até que sua mãe e a pequena...

Metamorfose – Júlio Dinis
Post

Metamorfose – Júlio Dinis

Repara: — a imóvel crisálida Já se agitou inquieta, Cedo, rasgando a mortalha, Ressurgirá borboleta. Que misteriosa influência A metamorfose opera! Um raio de Sol, um sopro Ao passar, a vida gera. Assim minh’alma, inda ontem Crisálida entorpecida, Já hoje treme, e amanhã Voará cheia de vida. Tu olhaste — e do letargo Mago influxo...

Árida Flor
Post

Árida Flor

Nas planícies quentes da Arábia haviam dois reinos vizinhos: Nahara que ficava próximo ao rio Eufrates, e o Vale Ário situado entre as colossais dunas de areia. O reino Nahara era governado pelo rei Amir, tinha por herdeira sua filha, a princesa Amina, e a região era abundante em alimentos graças à proximidade do rio....

Sai da moda e vem para a mediania
Post

Sai da moda e vem para a mediania

Imagine o leitor que no ano de 2019 um experimento intergaláctico foi realizado pela sexta raça de uma “vaga” de humanidade mais adiantada. O experimento sócio antropológico envolvia uma máquina do tempo e o projeto consistia em realizar a abdução de um verdadeiro filósofo num planeta em estágio evolutivo de quinta raça e remetê-lo alguns...

Inefável – Cruz e Souza
Post

Inefável – Cruz e Souza

Nada há que me domine e que me vença Quando a minha alma mudamente acorda… Ela rebenta em flor, ela transborda Nos alvoroços da emoção imensa. Sou como um Réu de celestial sentença, Condenado ao Amor, que se recorda Do Amor e sempre no Silêncio borda Das estrelas todo o céu em que erra e...